sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

Farinha de puba

















Mandioca plantada, crescida, arrancada
Mandioca descascada, ralada
Mandioca triturada pelo brutal “caititu”
Mandioca prensada, pubada, fermentada, amassada, peneirada
Mandioca que dança, na chapa quente
Com fogo alimentado por labaredas controladas
Mais fogo, menos fogo
Mandioca que dança na chapa quente, remexida
Pela força dos braços de homens e mulheres
Mandioca que toma cor, amarelada
Mandioca que exala cheiro familiar de puba
Mandioca torrada.
Farinha de PUBA.
Mandioca na mesa de muitos.
Farinha de puba para meu “CHIBÉ”

Texto: Vanusa Babaçu
fotos: Denise Leal
Zezezinho e Roberto.

 Projeto de Assentamento São Jorge
Cidelandia, MA.

Um comentário:

Marcia disse...

gostaria muito de comprar essa farinha meu marido e pernambucano e adora comer o bolo feito de farinha de puba mais moro em jaragua do sul sc e aqui nao encontro